Bem Vindo...

Branca desde junho de 2008: Pensamentos, Poesias, noticías, atualidades, moda e perfumaria...tudo num só lugar...rs!!!

Estar aqui...escrever, vai muito além do que palavras rimadas, incentivos ou críticas. Escrever é uma forma de me libertar, de dizer o que sinto, como vejo o mundo, as pessoas, os sentimentos.

Escrever aqui é compartilhar meu grito em forma de palavras, minhas paixões, meus anseios...e também uma maneira de voar.

Escrever foi...e sempre será uma forma sutil de dizer as pessoas como me sinto, e como gostaria de poder mudar as coisas.

Ao entrar aqui, você compartilha um pedacinho da minha concepção, que talvez você discorde, mas é dessa forma, através dessa lente que vejo "tudo" ao meu redor.

Blogbeijoooos!



domingo, 30 de janeiro de 2011

Entorpecida...

Ela está em outro plano, uma espécie de transe entre o céu e o inferno...

...entre ser salvadora e dá a perdição.

Vendo o que ninguém enxerga, é fácil ser atuante, difícil ser indiferente...

...não se apega a nenhum gênero, preposições...no momento só representa o "sujeito"...

...aquele que sofre a ação do verbo, de resto é predicado, que se mistura com frases mal acabadas.

Talvez ela gostasse mesmo de dias ensolarados...desenhos em nuvens e barulho de chuva.

Talvez ela gostasse mesmo de andar por aí sem rumo, em ruas movimentadas, carregando sacolas e de óculos escuros.

Talvez ela não tivesse mais palavras, nem argumentos, só trechos de algumas canções.

Talvez gostasse mais de Pedro do que de João...amores insensatos,

... beijos no portão. Mas agora já não dá pra saber, ela se foi...

...e a gente fica por aqui, esperando ela voltar...

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011


Aqui de baixo, tudo é muito vago, é indiferente...

...é um pouco frio, nada me atrai, tampouco me governa.

Paralizada no meio da estrada, eu esqueço que horas são, pra ser mais real, esqueço as estações...

...prefiro não dormir, pois tenho constantes pesadelos. Prefiro andar a pé, o carro me gera descontentamento...tenho medo de toda dessa desorganização, não organizada.

Aqui de baixo...eu não preciso me sentir no chão, porque de fato eu já estou nele...

...as vezes ele me cai bem, as vezes eu faço alguns vôos, mas ele é o que tenho agora.

É imenso, é conflitante, é cruel...

tentar desamar, quando amar é a única coisa que me faz salvar.

Blogbeijoooos!