Bem Vindo...

Branca desde junho de 2008: Pensamentos, Poesias, noticías, atualidades, moda e perfumaria...tudo num só lugar...rs!!!

Estar aqui...escrever, vai muito além do que palavras rimadas, incentivos ou críticas. Escrever é uma forma de me libertar, de dizer o que sinto, como vejo o mundo, as pessoas, os sentimentos.

Escrever aqui é compartilhar meu grito em forma de palavras, minhas paixões, meus anseios...e também uma maneira de voar.

Escrever foi...e sempre será uma forma sutil de dizer as pessoas como me sinto, e como gostaria de poder mudar as coisas.

Ao entrar aqui, você compartilha um pedacinho da minha concepção, que talvez você discorde, mas é dessa forma, através dessa lente que vejo "tudo" ao meu redor.

Blogbeijoooos!



sexta-feira, 23 de julho de 2010

Quanto custa essa conta...


Me custa tanto ser meio, do que ser inteira...

Me custa tanto ignorar a dor, do que senti-la...

Me custa tanto proteger meu coração, do que deixa-lo ir...

Não deveria ter nascido leonina, nem poeta...nem tão exagerada...

...nem tão intensa, nem de asas...

...só de versos doutros.


Blogbeijooos!

10 comentários:

Michelle disse...

Oi Natália!
Gostei muito dos seus poemas!
Comecei a pensar que apesar de ser sagitariana talvez tenha muito de leonina [rs]
Beijos!

Franck disse...

Acho que podemos sim ser inteiros, metades, sentir dores, alegrias, ter todos os signos, poetas, exagerados, voar e ter os pés no chão, pq não?
Bjs*

Natália Firmo disse...

Sim, posso ser metade...mas é por inteira que me encontro...que me dou, e me refaço...rs!!


Blogbeijooos a todos :)

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

"Não deveria ter nascido leonina, nem poeta...nem tão exagerada..."

Em verdade lhe digo, que se encontra em seus versos.
Não importa o que se tornara, mas o motivo por qual assim se criara.
A poesia se exala e por certo é e sempre será a verdade que declara.

Nos versos doutros encontra sentimentos de outros, já nos teus encontra sua história seu composto.
Único por certo, e de certo valioso.

Beijos

Renato Orlandi disse...

Belíssima constatação... O trabalho para ignorar algo é tão igual quanto o de se deixar levar... Muda-se apenas as consequencias, tenho irmã leonina, sei bem, disse beeeeeeeem como é, hehe... Obrigado pela visita.

Rita Contreiras disse...

A dor do pouco é bem maior do que a de ter permitido queimar tudo o que tem pra queimar.Evitar dói mais do que viver e sofrer, e amar, e errar...enfim, a vida não deve ter tela de proteção.

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

Tantas coisas nos custam tanto né...
adoro passar por aqui!
xero.

Valéria Sorohan disse...

Se não tivesse nascido leonina, nem poeta...nem tão exagerada, como voaria?!! Ainda bem que és assim!

BeijooO

daniel disse...

Isso que faz a garota do blog especial!!
beijos

Liza Leal disse...

...Pois continue tudo o q é.
Leonina, poeta...Não importa.
Vai ser única em sua essência.

=)

bjo, Linda!