Bem Vindo...

Branca desde junho de 2008: Pensamentos, Poesias, noticías, atualidades, moda e perfumaria...tudo num só lugar...rs!!!

Estar aqui...escrever, vai muito além do que palavras rimadas, incentivos ou críticas. Escrever é uma forma de me libertar, de dizer o que sinto, como vejo o mundo, as pessoas, os sentimentos.

Escrever aqui é compartilhar meu grito em forma de palavras, minhas paixões, meus anseios...e também uma maneira de voar.

Escrever foi...e sempre será uma forma sutil de dizer as pessoas como me sinto, e como gostaria de poder mudar as coisas.

Ao entrar aqui, você compartilha um pedacinho da minha concepção, que talvez você discorde, mas é dessa forma, através dessa lente que vejo "tudo" ao meu redor.

Blogbeijoooos!



quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Aquarelando o tempo


Olho da janela, o céu hoje é azul celeste,  faço formas,

desenho...passo á usar outras cores...

...cores de Picasso, Van Gogh e até Tarsila me cai bem.

Minhas ilusões não tem mais cores...

na verdade elas não tem mais alma...

...são apenas relatos soltos, numa gaveta qualquer.

Estranho é pensar que um dia essas ilusões eram reais,

eram de carne e osso, tinham sorrisos, e diziam coisas inteligentes.

De fato agora são apenas suspiros, que pena, é uma pena.

Já me falta compaixão, e a paciência eu já emprestei...

Não tenho medo dos que latem, nem dos que mordem...

...indiferença já não me assusta, me encontrei com ela por diversas vezes...

...ela finje me abater, e eu finjo me importar.

O descaso...será sempre um descaso, sutil por certo, mas ferindo cortando ao meio.

E se vamos falar em cores, cada um possui uma cor única...

...e quando não tenho mais aquarela...

...reivento novas cores e assim vou preenchendo os espaços em branco.

Isso tem me ajudado a enfrentar minhas incertezas e concretizar minhas metas.

Não sou gigante...

...mas desejo coisas grandiosas...

...e minha fé tem me ajudado a conquistar meus sonhos.

Blogbeijooos!!!!!!

sábado, 10 de outubro de 2009

Dia das crianças...




É incrivél como guardamos certas coisas e o tempo não consegue apagar...
...me lembro como se fosse hoje, eu, minha irmã, meu pai e minha mãe morávamos numa casinha, no quintal da casa da minha avó. O espaço da sala, era disputado entre o sofá -cama que eu e minha irmã dormiámos, a máquina de costura da minha mãe, entre outras coisas.

Tenho várias recordações dos meus 5 até os 10 anos. Lembro que, era alguns dias antes do dia das crianças, e meus pais não davam ênfase á nenhuma data comemorativa, pois eu e minha irmã temos apenas 5 anos de diferença, e isso resultava em dois presentes em questão.
Então antes do dia 12 de outubro, minha mãe me falou algumas coisas, das quais nunca mais esqueci:

-Natália dia das crianças é todo dia, e não é só dia 12 de outubro. Na verdade existe essa data para as crianças ficarem cobrando presentes dos pais, e a mãe não vai ficar esperando só o dia 12 pra te dar algum presente, mas sempre que puder você ganhará alguma coisa. E assim era ano após ano...

Hoje eu compreendo que convencer uma criança desse fato, não foi tão fácil nem tão pouco satisfatório...
...e apesar das nossas diferenças, isso me faz acreditar que minha mãe é um ser humano excepcional com todo o contexto que a palavra representa. Minha mãe me ensinou a ter paciência e esperar com fé, naquilo que desejamos, e isso é uma da maiores lições de amor que alguém pode passar á outra pessoa.

Talvez esse seja o motivo, de eu ser um adulto-criança, que brinca, faz pose, palhaçadas...e ainda acredita que pode mudar o mundo e as pessoas.

Feliz dia das crianças...


Blogbeijoooooos :-)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

De todo o meu coração...

Esse vídeo é dedicado a todos os meus amigos de classe da faculdade Eniac (curso de marketing)...que todo o nosso esforço sirva de bagagem para nossas vidas, e quando falo em bagagem me refiro ás nossas emoções, as espectativas e aos nossos desejos.

Vamos que vamos, força na peruca...falta poucooo galeraa!!!


sábado, 3 de outubro de 2009

Entre a loucura e a lucidez

A estrada parece ser longa...

...longa para os que buscam...

Tempo entre meu espaço, e do que espero, ou naquilo que acredito.

Difícil traçar uma linha entre o certo e o errado, depende de que lado você está...

Dias frios, dias escuros, é pra se lembrar de saudade???

Saudade que persiste, incomoda, saudade que sufoca.

É melhor não falar de amor, se não for pra falar em compromisso.

Eu escondo sorrisos, suspiros...

...disfarço intenções e tento voar contra o vento.

É o oceano, me vejo num oceano profundo, águas imensas, lá é tudo muito escuro, frio, é solitário...

...então procuro não ficar lá por muito tempo, pois tenho medo de ficar lá pra sempre.

É um jardim, é o meu jardim???...

...já não sei mais, tento colorir, mas não tenho aquarela, é preto, é branco...

...são da cor dos meus olhos.

Amizade, nem se tem mais...nem consideração, nem compaixão...

...é puro descaso, que meu coração finge suportar, finge relevar...

...e entre o sim e o não, eu fico com o talvez...

...talvez ódio, talvez amor, talvez desprezo...talvez eu, talvez você.

Eu me faço, refaço...

...não consigo mais chorar...

..estou do avesso, do avesso, do avesso...

...e o equilíbrio está entre a loucura e a lucidez.